Peplum

por Juliana Muniz em 9 de junho de 2014

Nenhum Comentário

Queridinho das fashionistas, o peplum, assim como quase tudo no mundo da moda, tem uma história bem antiga e que também envolve a Segunda Guerra Mundial. O recorte super feminino dese babado era item de desejo nos anos 40, por sua feminilidade que realça o formato do corpo feminino.

O nome peplum significa “túnica” em grego. A intenção é que ele caia como uma túnica sobre a roupa. Se você não está muito familiarizada com ele, o peplum é uma espécie de babado que começa na cintura e vai se expandindo, formando uma espécie de saia por cima da roupa. Curto, lógico. Já que ele é um babado e não uma saia.

O peplum surgiu no período da 2ª Guerra Mundial. Foi encarado como uma forma de protesto, já que a época pedia roupas econômicas, simples e versáteis, devido à crise econômica que vários países estavam enfrentando. Era visto como um desperdício, pois devido à precariedade provocada pela guerra, havia um grande racionamento de tecidos. O modelo que exige “tecido em abundância” foi um protesto contra os nazistas.

anos quarenta

Logo, em 1947, o modelo foi resgatado pelo estilista Christian Dior que o nomeou de New Look e o lançou na coleção Corolle, que significa coroa de flores em francês, pois a ideia era que o babado tivesse o formato de flores na cintura.

Em 2012 o peplum voltou com tudo e foi o “must have” do ano, permanecendo no gosto das fashionistas até hoje. Ele chegou em saias, vestidos, blusas e até em jaquetas. O problema é que quando uma tendência volta com tudo, todo mundo quer usar, mas nem todo mundo sabe como. E até hoje tem gente que comete gafes com o babado que destaca o quadril.

gafes

O tipo de corpo mais indicado para esse corte é o triângulo invertido. Mulheres que tem os ombros mais largos que o quadril devem apostar na tendência. Outro tipo de corpo que também vai muito bem com o peplum é o corpo retângulo. Aquelas mulheres que possuem ombros, cintura e quadris com as medidas similares. O peplum destaca o quadril e acintura o corpo. Isso não significa que só quem tem esses tipos de corpo podem usar a tendência. A questão é saber medir proporções. Existem recortes de peplum que são mais cheios, outros são mais discretos, outros são meio que na diagonal. O importante é saber equilibrar o tipo de peplum com o tipo de corpo que você tem. E isso também inclui as plus sizes, ok?! Vou explicar melhor.

Regras básicas pra todo mundo: levando a questão de proporção em conta, nunca exagere. Você já vai estar com um babado na cintura, o que vai chamar a atenção. Então, nada de colocar mais babados, nem outras peças mais chamativas. Dependendo das peças, dá pra combinar o peplum com uma saia rodada. Mas tome cuidado pra não ficar parecendo um bolo ambulante tipo a Zooey Deschanel, a Anne Hathaway e a Carrie Underwood  ali em cima.

saia rodada

As baixinhas devem apostar nos modelos monocromáticos, pois o babado já dá uma cortada na silhueta, então siga a regra do monocromático pra ajudar a alongar. Ah, e se quiser definir mais a cintura, pode colocar um cinto, mas também da mesma cor da roupa, pra sua silhueta não ficar fatiada, ok?!

monos

O peplum também é excelente pra disfarçar a barriguinha. Mas leia com atenção, eu disse barriguINHA. Vamos usar o bom senso, já que dependendo do formato do seu corpo, ele pode acabar salientando a barriga.

Mulheres que possuem o corpo tipo triângulo, ombros estreitos e quadril largo, devem apostar nos modelos mais discretos e com menos volume. A mesma regra vale para quem tem corpo ampulheta, o formato em que os ombros e o quadril são proporcionais, com a presença de uma cintura bem marcada.

Já as plus sizes também devem se atentar às questões de proporção, mas sempre procurando usar peças lisas. Como o peplum já vai acrescentar mais volume ao corpo, evite estampas grandes que também criam volume. O ideal é usar um recorte mais discreto e com outras peças mais justas.

plus size

Aqui vão mais alguns looks com peplum pra vocês se inspirarem:

mais p

mais looks

Já os acessórios ficam por conta do seu gosto. Mas procure combinar acessórios clássicos, devido ao estilo do peplum ser mais ladylike. Ah, e pegue leve nos acessórios. Como eu já disse, já vai ter um babado chamando atenção na sua cintura. Não exagere nas proporções!

 

 

Google+