Carteirinha na bagagem para economizar

por Thiago Basílio em 19 de dezembro de 2013

Nenhum Comentário

O nosso país emergente tem uma série de deficiências. Indubitável! Mas possuímos muitas coisas que nos colocam à frente de nações desenvolvidas da Europa. Um bom exemplo é a questão dos ingressos culturais 50% mais baratos para estudantes. Nesse formato, isso é coisa que não existe em diversos lugares do mundo.

Estava entrando no Castelo São Jorge em Lisboa e, ao comprar a entrada, perguntei sobre quanto ficaria o bilhete se mostrasse o cartão de estudante. A moça me respondeu que de 7€, iria, nesse caso, para 4,50€, desconto um pouco maior que 35%. No Padrão dos Descobrimentos, Oceanário (lugar com o menor desconto que vi, apenas 1€ [de 16€]), Coliseu, cinema… enfim, nenhum deles concedeu os brasileiros 50%.

É claro que existem órgãos que trabalham com descontos pela metade a estudantes (o Museu do Vaticano é um exemplo, paguei apenas 8€), mas o que eu quero dizer com tudo isso é que fica a cargo de cada instituição estabelecer o preço a essa categoria. Outra situação interessante é a de que se entende por “estudantes” pessoas com no máximo 25 anos. Podem existir, seguindo o regulamento de cada lugar, outras situações como, por exemplo, diferenças de preço para europeus e, também, tarifas especiais para idosos acima dos 65 anos e “crianças” com até 13.

Famosa escada do Museu do Vaticano, um dos locais na Europa que oferece 50% de desconto para estudantes que apresentam a carteirinha.

Famosa escada do Museu do Vaticano, um dos locais na Europa que oferece 50% de desconto para estudantes que apresentam a carteirinha.

Uma informação muito comum que encontramos na internet é a de que só vale apresentar carteirinha de estudante se for emitida por alguma escola do Velho Continente. Olha, comigo não foi assim. Mostrava a minha brasileira e sempre deu certo (estava, inclusive, ligeiramente vencida) em todos os lugares que concedem o desconto. Por isso, recomendo que você leve a sua. Mesmo que não consiga metade, cada “eurito” economizado já paga o chaveirinho para aquele seu amigo chato que fica cobrando uma lembrança da sua viagem. Até a próxima ;)

Google+